Psicologia Escolar

 

A Psicologia Escolar contemporânea, como campo de reflexão teórica, de pesquisa e de intervenção profissional, aponta para uma consolidada interface entre as áreas da Psicologia e da Educação, apresentando atuações e mediações psicológicas em diversificados espaços educativos e modalidades de ensino, de modo a potencializar a ocorrência de situações de sucesso no desenvolvimento profissional, pessoal e coletivo.

 

A história recente das mudanças educacionais, especialmente após a LDB/1996 e as legislações subsequentes, levou os sistemas de ensino a criarem mecanismos para responder às políticas públicas. As demandas sociopolíticas refletiram-se, igualmente, no cotidiano educacional, influenciando perfil docente, propostas e metodologias pedagógicas, projetos sociais, ações afirmativas, processos de gestão pluridirecionais e descentralizados em redes.

 

A Psicologia Escolar é chamada, nesse cenário, a atuar comprometida com escolhas teóricas críticas, que atribuam sentido e significado a uma transformação politico-social contextualizada por meio do desenvolvimento de competências e de posturas éticas, que oportunizem lúcida compreensão do sistema educacional em suas complexas e, por vezes, contraditórias dimensões. Essa ação deve estar coadunada à pesquisa e a um contínuo investimento pessoal e profissional, de modo a sustentar alternativas de enfrentamento aos desafios teórico-práticos que se configuram no panorama educacional.

 

Na atualidade, as intervenções profissionais em Psicologia Escolar voltam-se com maior ênfase a atuações coletivas e institucionalizadas, contextualizadas às exigências das práticas pedagógicas e apoiadas na especificidade do conhecimento psicológico. Em contraponto, o cenário da formação do psicólogo escolar nem sempre tem fornecido o suporte necessário à sustentação dessas práticas. Entende-se, a partir disso, que a formação em Psicologia exige uma leitura mais ampla da realidade escolar e social, com maiores aproximações aos contextos educativos, estendendo-se a um acompanhamento assessorado do psicólogo, e do psicólogo escolar, em suas práticas profissionais em serviço. Nesse sentido, são cada vez mais necessárias propostas e orientações teórico-metodológicas que auxiliem o psicólogo, que trabalha na interface com a Educação, no enfrentamento dos inúmeros desafios que as rápidas e dinâmicas mudanças que ocorrem cotidianamente no contexto escolar lhe impõem.

 

Universidade de Brasília - Instituto de Psicologia

Departamento de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento

Laboratório de Psicologia Escolar

Universidade do Minho - Instituto de Educação

Grupo de Investigação sobre Cognição, Aprendizagem e Desempenho