Convidados/as

Joseph Renzulli_edited.jpg

Joseph Salvatore Renzulli

Professor Emérito da University of Connecticut, Estados Unidos. Sua pesquisa foca na identificação e desenvolvimento da superdotação produtiva-criativa, bem como na melhoria do ambiente escolar mediante promoção dos pontos fortes e interesses do estudante com vistas a promover altos níveis de satisfação, engajamento, criatividade, aprendizagem e desempenho no contexto escolar. Foi Diretor do Centro Nacional de Pesquisa sobre o Superdotado e Talentoso, nos Estados Unidos. Seus livros e artigos foram traduzidos para várias línguas e seu trabalho utilizado em vários países. Em 2009, ele recebeu o Harold MacGraw Jr. Award for Innovation in Education, considerado o Prêmio Nobel da Educação. Recentemente, ele ficou em terceiro lugar entre os 30 educadores considerados os mais influentes do mundo. O professor Renzulli é líder mundial e pioneiro na área de educação do superdotado

Leandro_edited.jpg

Leandro da Silva Almeida

Professor catedrático de Psicologia da Educação no Instituto de Educação (IE) da UMinho desde 1988, tendo exercido cargos de vice-presidente do Conselho Académico, vice-reitor e presidente do IE.  

Em sua carreira, recebeu vários prêmios e distinções e, em 2019, foi agraciado com o Prémio de Mérito Científico da Universidade do Minho. Pesquisa cognição e aprendizagem e metodologia de investigação. Orientou dezenas de teses de doutoramento, sendo autor ou coautor de mais de cinco centenas de trabalhos, entre livros, capítulos, artigos e textos em atas. É ainda (co)autor de alguns manuais e de provas para a avaliação psicológica nas áreas da inteligência e da aprendizagem usados em Portugal e noutros países de língua portuguesa e espanhola. Nos últimos anos tem desenvolvido estudos sobre a adaptação e sucesso dos estudantes no ensino superior, coordenando o ObservatoriUM – Observatório dos Percursos Académicos dos Estudantes da UMinho. Integra o conselho editorial de várias revistas e é membro de diversas associações científicas nacionais e internacionais. Preside o Conselho de Especialidade de Psicologia da Educação da Ordem dos Psicólogos Portugueses. Integrou o Conselho Científico do Instituto de Inovação Educacional (Ministério da Educação), e foi membro do Conselho Nacional de Educação.

Lianne Hoogeveen_edited.jpg

Lianne Hoogeveen

Diretora de Programa da Radboud International Training of High Ability (RITHA), um programa de pós-graduação do Centro de Ciências Sociais da Radbound University, qualificado pelo Conselho Europeu para Altas Habilidades (ECHA). Ela coordena o curso de mestrado em Educação do Superdotado na Universidade de Radboud, Holanda. Como psicóloga com formação na área de saúde mental, ela também atua no aconselhamento de adolescentes e adultos com altas habilidades no Centro para Estudo do Desenvolvimento de Talentos em Nijmegen, Holanda. Como integrante do Instituto de Ciências Comportamentais (BSI) da Radboud University, a profa. Lianne Hoogeveen desenvolve pesquisas sobre superdotação e educação (Especialidade: ‘Identificação, Apoio e Aconselhamento de Talentos’), cooperando com colegas de universidades holandesas e internacionais. Ela tem sido convidada para dar palestras em várias universidades europeias e não europeias. Desde setembro de 2020, ela é Presidente do Conselho Europeu de Altas Habilidades(ECHA).

WhatsApp Image 2021-09-09 at 22.47.31.jpeg

Diana da Silva Dias

Diana da Silva Dias, licenciou-se em Psicologia, especializando-se em Psicoterapia e Orientação Vocacional na Universidade do Porto. O seu Doutoramento em Ciências da Educação (FPCE-UP) versando a temática da integração académica no Ensino Superior culminou de todo uma experiência e trabalho de campo (FEUP), não só como docente (FPCE-UP), mas também como investigadora na área da Psicopedagogia no Ensino Superior (CIPES). Em 2017, apresentou Provas de Agregação à Universidade do Minho na especialidade de Psicologia da Aprendizagem. Para além do exercício clínico como psicóloga, assumiu ao longo da sua carreira vários cargos de gestão académica, dirigindo duas Escolas Superiores e coordenando científica e pedagogicamente várias Licenciaturas, Mestrados e Pós-Graduações, destacando-se a concepção e coordenação científica da licenciatura e do Doutoramento em Psicologia da Universidade Europeia, bem como da Licenciatura e Mestrado em Gestão de Recursos Humanos da mesma Universidade. Integrou a Comissão Executiva de um Doutoramento em Gestão e coordenou cientificamente o Doutoramento em Psicologia. Foi Diretora Pedagógica da ESAI – Escola Superior de Atividades Imobiliárias, onde é também Presidente do Conselho para a Garantia da Qualidade. Foi Pró-Reitora para a Investigação e a Inovação Académica da Universidade Europeia, após 5 anos como Vice-Reitora. Professora catedrática da Universidade Lusófona, é Diretora da FCESE - Faculdade de Ciências Económicas, Sociais e da Empresa da Universidade Lusófona do Porto e Diretora Estratégica da Escola de Ciências Económicas e das Organizações da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (Lisboa).
É ainda investigadora e membro do Conselho Científico do CIPES - Centro de Investigação de Políticas do Ensino Superior, classificado como Excelente pela FCT. 

Manuela Romo_edited.jpg

Manuela Romo

Professora Manuela Romo possui doutorado em psicologia pela Universidade Autónoma de Madrid, com a tese "Dimensões cognitivas da criatividade" e atua como professora da Faculdade de Psicologia desta universidade. Ele se formou na primeira classe de psicologia da UAM e desde então tem desenvolvido sua carreira científica e acadêmica nessa universidade. Ela proferiu mais de 70 conferências, bem como cursos e workshops na Espanha, Portugal, Itália, Reino Unido, Estados Unidos, Taiwan e países da América Latina. É diretora do Programa de Doutoramento em Criatividade Aplicada da Universidade Autônoma de Madrid desde o seu início em 2000. Também dirige, desde 2014, o curso de Especialização em Criatividade Aplicada na UAM. É autora do livro Psicologia da criatividade: Perspectivas contemporâneas, publicado pela editora Paidós em 2019. Como especialista em Psicologia da Criatividade, foi entrevistada por diversos meios de comunicação ao longo de sua carreira. Em 2010 foi também homenageada pelo Colégio Oficial de Psicólogos do Peru por ocasião da entrega da Medalha como membro honorário.

Isabel_edited_edited.jpg

Isabel Maria Macedo Pinto Abreu-Lima

Isabel Maria Macedo Pinto Abreu-Lima é doutorada em Psicologia  pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto onde é atualmente Professora Associada com vínculo efetivo. A sua actividade científica tem sido desenvolvida maioritariamente nos domínios da Psicologia da Educação e do Desenvolvimento, sendo reconhecida como especialista em Psicologia da Educação pela OPP. (Ordem dos Psicólogos Portugueses). A parentalidade e as famílias como contextos de desenvolvimento e educação das crianças constituem um dos principais focos do seu interesse, incluindo a qualidade do ambiente familiar, intervenções para promoção da parentalidade positiva e avaliação dos resultados das intervenções parentais. É formadora certificada no Programa de Parentalidade positiva TriploP, um programa de intervenção para pais baseado em evidência, e nesta linha, co-responsável por uma Unidade Curricular de Educação Parental, no Mestrado em Psicologia. A intervenção na Educação e Cuidados Infantis é outra das principais áreas de atividade científica, nomeadamente a qualidade dos contextos de educação pré-escolar, a avaliação da qualidade da sala de aula e também os programas de intervenção para crianças, professores e pais. A nível da docência universitária,  leciona a disciplina de Psicologia da Educação para alunos não graduados e colabora ainda na área de especialização em Educação e Desenvolvimento Humano, do mestrado em Psicologia. Coordenou diversos cursos de formação contínua de professores de pré-escola e outros profissionais, através do Departamento de Educação Continua da FPCEUP, e orientou alunos de pós-graduação na área de psicologia educacional e clínica. Integra o Centro de Psicologia da Universidade do Porto e é atualmente membro da equipe  responsável pelo monitoramento e avaliação da aprendizagem e qualidade dos contextos educativos do Projeto Escolas 20-30, financiado e implementado pela Fundação Aga Khan (AKF) e a Rede de Desenvolvimento Aga Khan (AKDN).

Maria de Fatima Morais_edited.jpg

Maria de Fátima Morais

Maria de Fátima Morais é licenciada em Psicologia pela Universidade do Porto e doutorada em Psicologia da Educação pela Universidade do Minho. Nesta última Universidade, é Professora Auxiliar do Instituto de Educação, leccionando disciplinas de graduação e de pós-graduação. É membro do Centro de Investigação em Educação (CIEd). O domínio de investigação é o da criatividade em contexto educativo, tendo publicações – artigos, capítulos e livros – a nível nacional e internacional e orientando teses de mestrado e de doutoramento sobre essa temática.

Rui_edited.jpg

Rui M. Lima

Rui M. Lima é professor associado do Departamento de Produção e Sistemas e Membro do Centro ALGORITMI - Linha de Pesquisa em Engenharia e Gestão Industrial, Grupo de Pesquisa em Produção Lean - da Escola de Engenharia da Universidade do Minho, Portugal. Seus principais interesses de pesquisa estão relacionados com os campos de Engenharia e Gestão Industrial (Engenharia de Produção): Gestão de Produção; Gestão de Projetos Lean e Ágil; Serviços Lean; Lean Healthcare; Educação em engenharia; Aprendizagem Baseada em Projetos (PBL); Cooperação Universidade-Empresa (UBC).

Diana%20Mesquita_edited.jpg

Diana Mesquita

Diana Mesquita é Professora Auxiliar Convidada da Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica Portuguesa. É doutorada em Ciências da Educação, na especialidade de Desenvolvimento Curricular pelo Instituto de Educação da Universidade do Minho. Os seus interesses investigação incluem: Administração e organização escolar, Desenvolvimento profissional e organizacional, Aprendizagem profissional colaborativa de professores, Inovação Pedagógica e Curricular, Aprendizagem Ativa, Ensino Superior e Educação em Engenharia. Dinamizou, até ao momento, mais de 50 workshops dedicados à formação docente em Portugal, Brasil, Colômbia, Rússia e Tailândia. Participou em 13 projetos nacionais e internacionais, organizou mais de 20 eventos científicos nacionais e internacionais e apresenta mais de 75 publicações de artigos em conferências, capítulos de livros e revistas internacionais.   

Lúcia C_edited.jpg

Lúcia do Rosário Cerqueira de Miranda

Psicóloga e mestre pela Universidade de Coimbra, doutorada e pós- doutorada pela Universidade do Minho na área de especialização Psicologia da Educação. Tem desenvolvido trabalho de investigação desde 2002 nos temas da sobredotação/altas capacidades e da criatividade, com publicações nacionais e internacionais. É autora do programa de enriquecimento escolar “Odisseia”. Membro da direção da Associação Nacional para o Estudo e Intervenção na Sobredotação (ANEIS) e da Rede Internacional de Investigação, Intervenção e Avaliação nas Altas Capacidades Intelectuais (REINEVA). Coordenou o Núcleo da ANEIS do Vale do Sousa e Tâmega entre 2000 e 2013. É Membro do Conselho Científico de várias Revistas. Colaborou como investigadora com o Centro de Investigação em Educação (CIEd) na Universidade do Minho de 2000 até 2019. Presentemente é membro do Centro de Investigación en Psicopedagogía e Investigaciones Psicopedagógicas [CIPsp]. Psicóloga Especialista pela Ordem dos Psicólogos Portugueses em Psicologia da Educação e em Psicologia Social e das Organizações e com especialidades avançadas em Necessidades educativas Especiais, Desenvolvimento vocacional e Psicologia comunitária.

raquel-souza.jpg

Raquel Souza Lobo Guzzo

Professora Titular da Pontifícia Universidade Católica de Campinas ( PUC-Campinas) dos programas Graduação e Pós-graduação em Psicologia. Graduada em Psicologia pela PUC-Campinas, Mestrado e Doutorado em Psicologia Escolar e Desenvolvimento pela USP. Realizou Estágio Pós-Doutoral na University of Texas/ USA, em Avaliação Psicológica e na University of Rochester /USA em Desenvolvimento de Programas de Prevenção em Saúde Mental. Supervisiona Estágios em Escolas e Comunidades e orientando estudantes de Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado. Participa do Grupo de Trabalho Psicologia Escolar e Educacional na ANPEPP. Atua na área de Programas de Atendimento/Acompanhamento Comunitário, discutindo a formação e intervenção profissional, segundo fundamentos da Psicologia Crítica, Intervenções Preventivas e Psicossociais, Psicologia da Libertação, Processos de tomada de Consciência . A produção científica é organizada no âmbito do Grupo de pesquisa - Avaliação e Intervenção Psicossocial: Prevenção, Comunidade e Libertação ( www.gep-inpsi.org).

Vera.jpg

Vera Lucia Trevisan de Souza

Docente e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia e do curso de graduação em Psicologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Foi Coordenadora do Programa de 2010 a 2017. Possui graduação em Psicologia (1985), mestrado (1998) e doutorado (2004) em Educação (Psicologia da Educação) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Membro da International Society for Cultural-Historical Activity Research (ISCAR), desde 2019. Membro do GT de Psicologia Escolar/Educacional da ANPEPP. Atua na área da Psicologia Escolar-Educacional, com interesse no desenvolvimento humano e nos processos educativos, desenvolvendo pesquisas sobre os temas: relações professor-aluno-gestores-comunidade; inclusão escolar; formação docente; valores na escola; desenvolvimento da adolescência; desenvolvimento infantil; aspectos afetivos nas práticas pedagógicas; o papel da linguagem no desenvolvimento e aprendizagem e psicologia da arte. A psicologia Histórico-Cultural é o aporte teórico adotado para as análises realizadas pelo grupo de pesquisa que coordena: Processos de constituição do sujeito em práticas educativas. Tem experiência na área da educação, em que atua como assessora de redes públicas municipais e estaduais e é avaliadora adhoc do Conselho Estadual de Educação do Estado de São Paulo.

Cleyton Gontijo_edited.jpg

Cleyton Hércules Gontijo

Doutor em Psicologia – UnB (2007), Mestre em Educação – UnB (1999), Especialista em Administração da Educação – UnB (1995) e Licenciado em Ciências e Matemática – UniCEUB (1991). Atualmente é Professor Associado do Departamento de Matemática da Universidade de Brasília – UnB e Professor/Pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGE/UnB, orientando pesquisas nos cursos de mestrado acadêmico e doutorado em educação (PPGE/UnB), na linha de pesquisa Educação em Ciências e Matemática. As temáticas de pesquisa se concentram em criatividade em matemática (pensamento crítico e criativo em matemática), avaliação em matemática e formação de professores de matemática. Coordenador do Subprojeto Matemática do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência – PIBID na UnB. Líder do grupo de pesquisa "PI: Pesquisas e Investigações em Educação Matemática”. É autor/coautor dos livros: “Criatividade em matemática: conceitos, metodologias e avaliação”; “Criatividade em matemática: lições da pesquisa”; “Estimulando a criatividade, motivação e desempenho em matemática: uma proposta para sala de aula”; “Avaliação em Matemática: percepções docentes e implicações para o ensino e aprendizagem”; “Avaliação em Matemática: contribuições do feedback para as aprendizagens”.

virginia dazzani_edited.jpg

Maria Virgínia Machado Dazzani

É professora associada III do Instituto de Psicologia da Universidade Federal da Bahia. Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal da Bahia (1994), mestrado em Educação pela Universidade Federal da Bahia (2000) e doutorado em Educação pela Universidade Federal da Bahia (2004), ambos com bolsa CAPES. Realizou no período de 2002-2003 estágio de pesquisa com bolsa sanduíche (CAPES) na Purdue University (Indiana, Estados Unidos). Realizou estágio pós-doutoral na Clark University, Estados Unidos (CAPES/2009-2010 e CNPq/2015-2016), sob a orientação do Prof. Dr. Jaan Valsiner e Michael Bamberg, respectivamente. Realizou Missão de Trabalho no Exterior (PRINT/CAPES/UFBA) no GRIS (Research Group on Social Interaction/ Psychology Lab.) na Università degli Studi di Salerno (Itália), no período de julho a agosto de 2019. É credenciada nos Programas de Pós-Graduação em Psicologia e em Educação, ambos da Universidade Federal da Bahia, além de coordenadora do grupo de pesquisa intitulado Investigações em Psicologia Cultural: Cultura, Linguagem, Transições e Trajetórias Desenvolvimentais (CULTS/UFBA). Compôs a coordenação da Câmara Básica de Assessoramento e Avaliação Científico-Tecnológica, na área de Ciências Humanas e Educação da FAPESB (março de 2013 a dezembro de 2014/ março de 2015 a dezembro de 2016). Participa do Núcleo de Estudos Sobre Desenvolvimento e Contextos Culturais/CNPq do qual é a líder e do K- Seminar Network (grupo de pesquisadores de várias nacionalidades, coordenado por Jaan Valsiner, com sede na Aalborg University, Dinamarca). É membro do GT Psicologia Escolar e Educacional (ANPEPP). Atualmente é membro do Comitê Científico da Editora Springer (New York) na Book Series on Cultural Psychology of Education. Tem experiência na área de Psicologia Escolar e Educacional, atuando principalmente nos seguintes temas: relação família-escola-comunidade, dinâmicas psicossociais e educacionais em contextos de pobreza, queixa escolar, conhecimento e aprendizagem. 

Paulo Gomes_edited.jpg

Paulo Sousa Gomes Filho

Professor do curso de Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande, tendo realizado seu pós-doutorado na Universidade de Paris 5 - Rene Descartes. É coordenador do CEPSICO –Centro de Psicologia Contextual e supervisor de estágio clínico no Centro de Atendimento Psicológico – CAP/FURG. Recebeu treinamento extensivo em Terapia de Aceitação e Compromisso e em Psicoterapia Funcional Analítica com Steve Hayes, Kelly Wilson, Robyn Walser, Kirk Strossahl, Bob Kolenberg, Mavis Tsai, Jonathan Kanter, Gareth Homan e outros notáveis treinadores ACT. Ministrante de cursos e workshops de FAP e ACT em Moscow, São Petersburgo, Riga, Paris, Kiev, Buenos Aires, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte e Brasília. Autor de capítulos de ACT e FAP. Membro da ABPMC, ACBS e ACBS-Brasil.

fabíola.jpg

Fabiola de Sousa Braz Aquino

Graduada em Psicologia pela Universidade Federal da Paraíba (1997). Mestre e Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social (UFPB). Docente do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social (UFPB). Pesquisadora do Núcleo de Estudos em Interação Social e Desenvolvimento Infantil (NEISDI). Membro do GT de Psicologia Escolar Educacional da ANPEPP. Supervisora de Estágio em Psicologia Escolar. Coordenadora do Curso de Extensão Formação Continuada de Psicólogas Escolares a partir de suas atuações em contextos públicos de educação. Pesquisa tema como: Interação social, desenvolvimento sociocomunicativo e da linguagem nos anos iniciais; transições de desenvolvimento; contextos de desenvolvimento e educação, com foco nos anos iniciais; formação e atuação do psicólogo escolar

Cida - foto_edited.jpg

Maria Aparecida Silva Bento

Psicóloga e doutora em Psicologia pelo Instituto de Psicologia da USP. Diretora Executiva do CEERT – Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades. É Membro do Grupo Assessor da ONU Mulheres, da Comissão de Direitos Humanos do Conselho Federal de Psicologia, Fellow da Ashoka e Líder Rede AVINA. Coordenadora do Prêmio Educar para a Igualdade Racial e de Gênero, entre outros projetos na área de educação. Consultora no campo da diversidade para Febraban, Comitê de Diversidade dos Jogos Olímpicos 2016, Itaipú Binacional, OXFAM, Fundação Vale, Eletrobrás, UNICEF, Banco Itaú Unibanco e outras empresas. Eleita Líder Social no “Fórum de Líderes Sociais e Empresariais” da Gazeta Mercantil (2002); Reconhecimento pela Medalha Anchieta e do Diploma de Gratidão da Cidade de São Paulo; Cidadã da Cidade de ATLANTA (EUA - 1991). Eleita pela “The Economist”, em 2015, uma das 50 pessoas mais influentes do mundo na área da diversidade (http://www.globaldiversitylist.com/top-50-diversity-figures-in-public[1]life.html). Autoras de livros sobre questões raciais e diversidade.

Marly Silveira - foto_edited.jpg

Marly de Jesus Silveira

Doutora em Psicologia Escolar e Desenvolvimento Humano pela USP, Mestre em Educação pela UFF, graduada em Pedagogia pela UEPG, pós doutorado Educação e Imagem na UERJ. Professora aposentada da Universidade de Brasília e da Universidade Federal de Goiás. É Pesquisadora Colaboradora em Projetos de Educação Antirracista no CEERT- Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades. Tem experiência na área de Educação, com ênfase na Educação Básica (Ensino-Aprendizagem e Formação de Professores), atuando nos seguintes temas: planejamento e execução de políticas públicas, educação e equidade racial e de gênero; cinema africano na educação das relações étnico-raciais, relações étnico-raciais na escola, metodologias e práticas pedagógicas focadas na diversidade humana e na pluralidade cultural. 

Luciana Alves_edited.jpg

Luciane Alves

Pedagoga e mestre em educação pela Universidade de São Paulo (USP), doutoranda em educação na Universidade de Campinas (Unicamp). Luciana é consultora para relações raciais e educação no Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (CEERT) e Pró-reitora Adjunta de Assuntos Estudantis na Unifesp. Dedica-se a pesquisas sobre desigualdades educacionais, com especial enfoque nos temas branquitude, políticas públicas para equidade racial e infância. É autora do livro "Ser branco", publicado pela editora Hucitec e de artigos científicos sobre relações raciais.

Maria das Graças Gonçalves_edited.jpg

Maria das Graças Gonçalves

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Paraná, mestrado em Educação pela Universidade Federal Fluminense, doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo, pós-doutorado pela Illinois State University e aperfeicoamento em Proyeto Multinacional Del Investigaccion Evaluativ pela Universidade Del Valle Del Guatemala. Atualmente é Professora Associada da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Fundamentos da Educação. Atuando principalmente nos seguintes temas: juventude excluída, subjetividade, identidade e negritude, cultura popular, juventude pós-moderna e juventude negra.

Anahí_edited.jpg

Anahí Guedes de Mello

Anahí Guedes de Mello é antropóloga, doutora em Antropologia Social pela UFSC. É pesquisadora da Anis - Instituto de Bioética; pesquisadora associada do Núcleo de Estudos sobre Deficiência da UFSC; coordenadora do Comitê Deficiência e Acessibilidade da Associação Brasileira de Antropologia (ABA) e membro do GT Estudios Críticos en Discapacidad do Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (CLACSO).