Lançamentos

Título: Psicologia Escolar Crítica: Teoria e Prática nos Contextos Educacionais
Organizadoras: Maria Virgínia Dazzani & Vera Lúcia Trevisan de Souza.
Editora: Átomo e Alínea

Este livro é uma tentativa de refletir sobre as práticas efetivas do psicólogo escolar de uma perspectiva crítica, com base no respeito à diversidade e nas diferentes formas culturais e microculturais, bem como aceitando o desafio de produzir discursos teoricamente densos e engajados com tais ações. De modo que, na tessitura dos capítulos, defende-se que os profissionais da psicologia precisam fazer um esforço de revisão dos conceitos e práticas que foram a tônica de sua formação básica para o enfrentamento e superação das questões que se colocam no dia a dia da relação entre o psicólogo e a escola.

Título: Psicanálise com crianças: Relatos de uma clínica
Autores: Marisa Maria Brito da Justa Neves
Editora: SENAC

Com linguagem simples e precisa, Marisa Maria Brito da Justa Neves oferece este livro sobre a prática psicanalítica com crianças, escrito a partir da escuta e das elaborações em trinta anos de atendimento a crianças e suas famílias. A obra destina-se aos profissionais que estão iniciando uma clínica psicanalítica com crianças, aos estudantes de Psicologia e de Psicanálise e a todos que queiram conhecer o fazer clínico psicanalítico e as demandas que são endereças aos profissionais que trabalham com crianças. Além disso, a leitura beneficiará os pais que poderão, ao ler os fragmentos dos casos, ter acesso à maneira de como ocorre um atendimento psicanalítico com crianças.

Título: Educação a Distância (EaD) e Psicologia Cultural - Autonomia do Estudante e Presença Docente na Educação Online
Autores: Geane de Jesus Silva e Diva Albuquerque Maciel
Editora: Juruá

As possibilidades de aprendizagem online colocadas pela nova realidade da Educação a Distância – EaD – abrem um mundo de perspectivas em que tempo, espaço físico-geográfico e interesses de formação contínua e para o tra­balho adquirem novas e impensadas características. A au­tonomia, enquanto ação crítica do livre pensar e do fazer consciente, torna-se fator fundamental a ser considerado no planejamento das ações pedagógicas da modalidade online de educação.

Este livro focaliza a questão de como o ensino-aprendi­zagem na EaD pode oferecer ao sujeito desse processo recursos que lhe permitam agir autônoma e consciente­mente na realidade da qual faz parte. Nessa perspectiva é importante perceber como as ações docentes em um Ambiente Virtual de Aprendizagem – AVA – podem trazer suporte (scaffolding) à aprendizagem e autonomia do es­tudante.

Além da discussão da questão central sobre como a presen­ça docente online potencializa e mobiliza a coconstrução da autonomia do estudante, os diferentes capítulos deste livro focalizam os seguintes temas: A própria estrutura de um AVA pode trazer suporte à presença docente dos professores-tutores e à autonomia do estudante? Qual o pa­pel das relações de negociação entre professor-estudante-conteúdo para a coconstrução de significados? E como ocorrem os processos de canalização cultural em um AVA e qual o seu papel para a construção da autonomia do es­tudante?

Título: Identidade, Braquitude e Negritude - contribuições para a psicologia social no Brasil: novos ensaios, relatos de experiência e de pesquisa
Organizadoras: Maria Aparecida da Silva Bento, Marly de Jesus Silveira e Simone Gibran Nogueira
Editora: Casa do Psicólogo

O racismo institucional, a pertença religiosa, a literatura, os processos de exclusão de crianças e adolescentes quilombolas e a complexidade do corpo negro são temas tratados nesta publicação de forma articulada, com a dimensão identitária das relações raciais, por diferentes autoras e autores, por meio de relatos de experiências pro ssionais, estudos teóricos e ensaio. O objetivo é focalizar a complexidade da identidade racial de brancos e negros, afetada diretamente pelo sistema de relações raciais vigente, em que a desigualdade e a exclusão racial são agudas, e brancos e negros são colocados em lugares simbólicos e concretos extremamente diferentes, não raro antagônicos, muitas vezes vendo a si próprios e ao outro de maneira distorcida, o que favorece o tensionamento entre os grupos, bem como a permanência do quadro das desigualdades. A compreensão da dimensão subjetiva e de seus meandros pode propiciar uma leitura mais profunda do contexto racial em que estão inseridos os diferentes grupos, criando condições para a construção de uma sociedade mais igualitária e democrática.

Universidade de Brasília - Instituto de Psicologia

Departamento de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento

Laboratório de Psicologia Escolar

Universidade do Minho - Instituto de Educação

Grupo de Investigação sobre Cognição, Aprendizagem e Desempenho